Aula de Redação do Sr. Orwell


Para cada frase, o autor deve perguntar a si mesmo:

  1. O que eu pretendo dizer?
  2. Quais as palavras que expressarão a idéia ?
  3. Que imagens ou expressões/figuras de linguagem a tornarão mais clara ?
  4. Estas imagens/expressões são vivas o suficiente para ter um impacto [no leitor] ?

Também recomendável:

  1. Posso dizer o mesmo com menos palavras ?
  2. Eu disse algo de feio/deselegante que possa ser evitado ?

Para o resto da aula:

George Orwell, “Politics and the English Language,” 1946

Posted by Roberto de Pinho

3 comments

“Posso dizer o mesmo com menos palavras?” => esta eu pratico sempre que escrevo um e-mail. Pra mim, prolixidade significa falta de expressividade (também citada) e talvez um pouco de insegurança. Ou talvez uma cerveja a mais, apenas. Quanto ao feio / deselegante => pra QUEM? Ora, se é necessário que seja dito (necessário por parte do autor, sua gana de cuspir idéias), a preocupação sobre o impacto externo deveria ser nula. Nada deve ser evitado, ou corre-se o risco de se entrar na esfera do “policitamente correto” (ARGH).

Ouso dizer que o feio/deselegante dele é uma questão estética, portanto pessoal, e não sobre ferir os brios dos outros, enfim:
Arte

Recentemente um blog aleatorio me levou ao link abaixo. Achei bastante util. Agora so preciso fazer o dever de casa!

http://www.poynter.org/column.asp?id=78&aid=103943

Deixe uma resposta