O deputado sem caráter.


Alguém certamente achará um loop hole na minha argumentação, mas vale a tentativa. O melhor deputado ( Aurélio: 1.Indivíduo comissionado para tratar de negócios de outrem. ) possível não pode ter nenhum caráter. explico: suponhamos que um deputado seja, por motivo de crença, terminantemente contra a pena de morte. Acontece que seus eleitores são em sua maioria absoluta a favor. O bom deputado deve votar a favor, deve não ter respeito algum pelos seus princípios. Não concordo com a pena de morte, mas isto não vem ao caso. O importante aqui é : somos crianças a serem tuteladas por alguns que sejam mais expertos /espertos ou o que vale é a nossa voz ?

Mas observem o que eu disse algumas linhas acima : “O bom deputado … deve não ter respeito algum pelos seus princípios.”

Isto também não é uma definição apropriada para o bom criminoso ?

Vejam: Movimento Contra o Voto Secreto no Congresso Nacional

Posted by Roberto de Pinho

Deixe uma resposta